Entrevista a João Pedro Pimenta - Ursinho Bobó

2018

Dezembro

2017
2016
2015

Os Ursinho Bobó são a equipa que organiza a jornada de Novembro do Campeonato de Quiz de Cascata, portanto fomos entrevistar um dos seus elementos: o João Pedro Pimenta. É um quizeiro do Porto que vem jogar com as gentes da capital e arredores. Amigo do seu amigo, é uma pessoa que sabe que é tão longe daqui ao Porto como do Porto até aqui.


Alguns dos últimos jogos não parecem ter sido muito do agrado dos Ursinho Bobó, a jornada de Novembro vai ser o "ajuste de contas"?

É verdade que alguns quizes ultimamente não primam pela boa disposição nem pelo profissionalismo (se ao menos disso resultassem episódios cómicos…), e tornam-se um pouco aborrecidos. Mas nós não somos vingativos. É a nossa desculpa caso não gostem do nosso.


 O vosso quiz está sobretudo para os vossos interesses ou é diversificado? 

É diversificado dentro dos nossos interesses. Mas há matérias cuja não inclusão é assunto tabu.


Achas que um quiz desequilibrado em termos de temas pode ser um bom quiz? 

A muito custo. Uma das razões para a perda de emoção de alguns quizes é exactamente o desequilíbrio de temas. Nós temos alertado para isso no decorrer das próprias sessões, bastante ruidosamente, até.


Vamos ter as famosas musiquinhas do Tirapicos ou outros momentos de entretenimento? 

Connosco há sempre momentos de entretenimento. Não dispensamos a Primeira Arte, e mais não posso dizer.


Este ano os Ursinho Bobó já registaram 2 faltas, tem sido difícil mobilizar a equipa para o Campeonato? 

O tempo passa, a vida muda, e os estados civis, membros da família, locais de residência e eventos vários acompanham essa mudança. E este ano tem sido complicado em vários desses aspectos, daí as nossas faltas.


Deslocaste do Porto de propósito para o quiz? 

Também, mas não só. Mas ainda não tenho planos para sábado à noite, se houver dicas…


Como apareceste na cena quizística lisboeta? 

Estreei-me quando faltou um dos elementos fixos dos Ursinho, e como já me tinham prometido trazer ao quiz, chamaram-me. Por acaso conseguimos aí a primeira vitória e tornei-me membro permanente. Recordo que no antigo blogue do quiz tinha aparecido antes uma piada que dizia, mais ou menos, “ é mais provável o regresso da Monarquia que os Ursinho ganharem um Quiz de Cascata”.


Como vai o quiz no Porto?

O quiz no Porto vai bem, já acolhe sessões nacionais e tem-se lentamente multiplicado em vários, mas acho que pode chegar a mais público.


Notas grandes diferenças para o que se faz em Lisboa? 

Tendo em conta que no início era um decalque do de Lisboa, necessariamente não há enormes diferenças, embora tenha havido pequenas originalidades e formas de autonomia diferentes dos canônes.


Depois da boa participação de equipas do Porto no Campeonato Nacional, achas que é possível avançarem para um Campeonato de Quiz de Cascata?

Há anos que ando a falar nisso, e pontualmente têm aparecido umas sessões de Cascata, mas sem carácter regular e normalmente como complemento de quizes de “folha e caneta”. E claro, há que encontrar espaços como as academias de bairro tal como elas existem na Ajuda, que também são parte da mística do quiz.


Vês gente disponível para essa mobilização?

Ver até vejo, mas acho que falta precisamente mobilizar e convencer. Há-de-se lá chegar.