Entrevista a Jorge Páramos - Fernandos Mamedes

2018

Dezembro

2017
2016
2015

Hoje os Fernandos Mamedes organizam a 4ª jornada do Campeonato de Quiz de Cascata. Fomos entrevistar Jorge Páramos, membro da Comissão Organizadora, leal tratador do Chicken Eye, faz parte do Campeonato desde a primeira jornada, certamente uma das figuras mais conhecidas deste Campeonato. Agora faz parte também das lides quizísticas do Porto. Amigo do seu amigo, uma pessoa com opiniões próprias, vejamos o que tem para nos dizer.


Identificas-te com o Quiz que os Fernandos Mamedes vão apresentar?

Sim, especialmente nas partes boas, com destaque para as que misturam delicadamente erudição com javardice. Participei como normalmente na sua elaboração (ou seja, fugi o máximo que consegui e depois tentei compensar), simplesmente não irei apresentar por ter de estar no Porto no desempenho de altas funções de Estado.


Achas que a tua equipa faz os melhores quizzes do Campeonato?

Acho que faz dos melhores, pelo equilíbrio entre temas e cuidado na distribuição de perguntas. E, gostando-se mais ou menos, penso que tem um modelo muito estável e confiável.


Quais são as principais preocupações na elaboração dos vossos quizzes?

Se há tremoços, se as perguntas não são demasiadamente propícias a chouriços, e se já falta menos de meia hora para o quiz.


Depois de tantos anos e tantas vitórias, ainda te entusiasmas com o Campeonato de Quiz de Cascata? (O que mais te alicia?)

Claro, gosto muito e acho que os tempos mais conturbados já foram ultrapassados, com o novo local a revelar-se adequado e a qualidade da generalidade dos quizzes. O que mais me alicia é continuar a ganhar, e se possível conseguir responder a perguntas nerdalhonas ou de ciência que mais ninguém saiba na sala.


Se pudesses/tivesses que jogar noutra equipa do Campeonato, qual seria o desafio que mais te interessaria: à Mourinho a pegar em tubarões ou à Brian Clough a pegar em equipas da segunda divisão?

Nos quizzes de bar do Porto jogava com a melhor equipa e abdiquei para formar uma nova equipa com alunos da Faculdade de Ciências, tendo já ficado várias vezes em segundo e terceiro lugar: um dia destes ganhamos, está quase! Mas o campeonato de Quiz de Cascata é muito mais exigente e requer equipas muito equilibradas, por isso tentaria recrutar cromos especializados em cada queijinho do Trivial Pursuit.


Tu que agora és um homem do Norte, que diferenças realças entre o quiz no Porto e o quiz em Lisboa? O que melhorarias na cena quizística de cada cidade?

Atenção que eu não sou um homem do Norte, mas um homem do Sul infiltrado. Acho que a cena quizzística da capital do Império está muito pujante e não precisa de grandes melhorias: os quizzes são cada vez mais diversificados e atingem diversos públicos, dos casuais aos fanáticos.

No Porto tentaria arregimentar mais jogadores para atingir a massa crítica necessária para ter jogos de cascata dinâmicos, um Campeonato emotivo, etc.: actualmente, os aficionados são aproximadamente três dezenas, e seis equipas não chegam para atingir estes objectivos.


Como vai o quiz em Portugal?

Vai bem, obrigado. A modalidade vai lentamente conquistando adeptos por todo o país, como o Campeonato Nacional realizado no ano passado mostrou. A organização de eventos online como a Liga Quiz Portugal leva a uma rotina diária mais orientada para a modalidade, e a participação em competições internacionais leva a um maior grau de exigência e compreensão do quanto ainda temos de subir até ombrear com os calcanhares dos jogadores de topo mundial.


Foste vice-campeão nacional individual no ano passado, qual é a tua principal ambição para este ano? Ganhar ao Rodrigo e tornares-te um tomba-gigantes?

Não: sinceramente, o pódio já me satisfaz. Mas pelo sim, pelo não, vou meter laxante na cerveja do Rodrigo, e trautear baixinho os maiores êxitos de Transvision Vamp para desconcentrar o Alex.


O que preferes: o SL Benfica a ganhar a Taça da Liga ou os Fernandos Mamedes a ganhar o Campeonato de Quiz de Cascata?

Excelente pergunta, até porque ambas as competições envolviam cerveja até recentemente (porque a primeira agora é Taça CTT, apenas): sinceramente, se o Benfica não ganhar outra competição oficial, prefiro que fique com a Taça da Liga. Mas se o 35 for do Glorioso, então que os Mamedes sigam para o oitavo campeonato e primeiro tetra!