Entrevista a Rui Ganchinho - NNAPED

2018

Dezembro

2017
2016
2015

Os NNAPED são a equipa que organiza a jornada de Setembro do Campeonato de Quiz de Cascata, portanto fomos entrevistar um dos seus elementos: o Rui Ganchinho. Amigo do seu amigo, uma pessoa com opiniões próprias e que diz tudo o que lhe sai da boca para fora, vejamos o que tem para nos dizer.


A vossa equipa está marcada por ser a "equipa do Carlos Santos", o que cria a ideia que vem lá trocadalho e adivinha. É com isso que podemos contar?

R: É como diz a malta do Marketing: “ É tudo uma questão de branding”. Podem contar com os temas fortes de cada um dos membros da equipa. Quando só se têm engenheiros e médicos numa equipa como a nossa, torna-se mais obrigatório equilibrar as perguntas. Senão lá vem o Jorge dos Ursinhos gritar no seu bom costume ”Mais uma pergunta de bonecos” ou coisa assim parecida!


Achas que o quiz que vão apresentar vai ser do agrado da maioria ou o público da "Ajuda" já é um caso perdido e vive de insatisfação?

R: Estamos preparados para tudo. Vai ser um quiz NNAPEDédico à semelhança dos anos anteriores. Na minha opinião, no dia em que não houver uma única reclamação, um chickeneye, o Jorge Napoleão mandar vir com qualquer coisa ou Zé Pedro fazer um queixume, acho que não é um quiz da ”Ajuda”.


Tiveram em atenção a dificuldade por equipa e a distribuição de temas ou vai ser o que as entidades divinas quiserem?

R: Ambas. Classificamos a dificuldade de cada pergunta e depois o agrupamento por equipa. Por vezes as entidades divinas proclamam por despacho as perguntas de cada equipa.


Têm te agradado os quizzes das outras equipas?

R: É um nim. Nota-se que há equipas que tentam apresentar quizes mais apelativos com vários temas e perguntas acessíveis, e quando damos por isso, lá estamos nós no 3º nível. Outros jogam fortes nos temas que conhecem e depois torna-se aborrecido. Quase que dá vontade de falhar perguntas para ir mais cedo para casa. Tem tudo a ver com o equilíbrio das perguntas e temas abordados.


O que mais te chateia e o que mais te agrada no Campeonato?

R: Chateia: quando andamos a discutir meia hora uma pergunta. Agrada: quando dá pica jogar um quiz até ao famigerado terceiro nível e não dar pelas horas.


Como apareceste no mundo dos quizzes?

R: Literalmente de paraquedas. Um dia, caí no antigo DP com uns amigos (que mais tarde vieram a dar a equipa original dos Kromus United) e deparamos com um João Silva com cara de mau a pensar que penetras são estes e depois lá no fundo do bar encontrar o Carlos Santos e perguntar-lhe que raio é que se estava a passar ali. E olha, já se passaram 6 anos …


Para acertares perguntas tens de apostar com o Carlos Santos que tens razão ou és uma voz autoritária que a equipa segue?

R: Não é preciso apostar, basta um olhar nº 5 … se bem que por vezes lá diz qualquer coisa de jeito. Mas de desporto por vezes não percebe muito … vai se lá saber porquê …


Quais são os teus quizzes preferidos no momento?

R: De momento, são os quizzes de bar. Consegue-se jogar e estar mais descontraído do que num quiz de cascata.